Ponte : : : biscoito champagne – – – vida monástica

novembro 27, 2009

 

 

presença de tapetes voadores al oetse do tibetse ~ ~ ~ tudo muito vaago idelimiitado – . – . – um carro.scéu de imagens sobbbbrenaturant’s ^ ^ ^ sob um céu de deuses e astronautas ‘ vertigem, colapso em lhassa sob tuaregs ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ ~ o mistério ao enésimo número } a ciência da revida reviravolta – – – no tao do cérebro do caramujo – – – : uma multidão de seres ávidos pela vida ^e^a vida logo ali —————-

 

 

tudo muito vago — — — um ir ^ vir parede mentale / / / um caleidoscópio da mandala das três jóias – ^ ~ e as revelações : ouro sangrando no firmamento – um index das possibildades – – – alvorecer nas montanhas mágicas : eis tudo

 

 

rumor de aves ~~~ ~~~ ~~~ & oo ^: : . ´` ´` ´`

 

 

‘eco de uma compaixão

 

 

e o cavalgar de mahakala

Anúncios

A VOLTA DA LINHA DA NÉVOA

novembro 13, 2009

                                         PSSARO~1                                                                                                                                           

 

 

 

 

 

 

um pássaro encontrado por detrás da vidraça – pode ser uma semente se insinuando ou ser simplesmente um pássaro – mas revela algo em sua linhagem mágica este pássaro feito de glórias do sol e do eterno encanto inatingível – como as crianças – e os rios – e as sereias – dor e esplendor

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               contudo há um universo interno pleno de cometas & neurônios que nos diz “ bondade , bondade”um quase sussurro vindo de uma criança iluminada em sua noite de dragões e jogos – linda noite de encantos     

 

um pássaro – seu peito cheio de um som amarelo – uma bússola sim orientada por um som inaudível para nós – e logo a seguir a segunda borboleta laranja da noite , um céu de lírios iluminado por um solzinho cantante – um rio , uma pedra – esplendor e só esplendor

 

entra um som , uma voz , um ruído , no mais profundo da alma , tilinta , um sopro feito de luz , tingido na mais negra tinta da noite , vivo , circulante , abrangente , fluxuoso , bondoso , enigmático , estrito , preciso , tenebroso em todo seu furor de ambiguidade , duas margens insinuando a terceira , borboleta – noite riscada no calendário das vertigens , é claro