PASSO DOBLE SOBRE TICKET TO RIDE

dezembro 13, 2009

esta noite as aranhas teceram suas teias a favor da luz da lua e o céu mesmo sem estar azul estava nave solene : por isto os tais drops da ilusão terem nos abordado e bordado em nós o sonho

a favor da luz ( da lua ) é a única condição para fazer da noite um macio cais de cipós balançando entre o insondável horizonte e o reino invisível das florestas

sinto , percebo , que , caracol , volto ao mesmo ponto , aparente , passo , repasso , tropeço , o tapete mágico , o outro , o mesmo , a mesma , mesa , o , eclipse

único e grande equívoco que é a consciência da existência : perde-se muito tempo atrás do tempo e ignora-se o mistério de haver água dentro do coco : não é possível que se vá tão longe para construir uma reles fábrica de lustra-móveis

o ego o cego

de novo espelhos na espiral do tempo – síntese oracular – maneiras provisórias de ver e sentir – direto ao ponto na velocidade do ponto – a favor da luz da lua

Anúncios

CRIAÇÃO DO OBSERVATÓRIO PAGÃO

dezembro 7, 2009

alguns restos de estrelas tombadas durante a madrugada azul ainda ardiam na beira do mar , misturadas às conchas e cacos de porcelanas descartados pelo oceano – um pouco além da praia , as ondas urravam espumas brancas e despejavam no ar esboços de cavalos marinhos – uma criança atônita perguntava se as estrelas do mar não tinham despencado do céu durante a noite – mas a manhã nascia sobre as tendas e atenas despertava de um sonho feroz – um senhor contava em seus dedos enrugados o número de vezes que ulisses havia arranhado o disforme horizonte naquela noite , com suas unhas afiadas

isto está em algum ponto – sei que está

ou seria um mantra que vem de longe anunciando , anunciando – religando atabaques desligados numa certa noite – jogando cartas oraculares sobre a estrada de carmim – fazendo nascer do lodo a mais imponente das flores – arquitetando pirâmides com janelas de onde se avista a eternidade – disparando flasches na mais profunda memória

este rio – este rio