Durante uma longa e perplexa noite, os 4 mosqueteiros

 Tentaram convencer o Rei das vantagens de Certo Ato.

 “Óbvio!” clamavam ‘Óbvio!” insistiam os 4.

 O Rei, contudo, devorava maçãs e mantinha Olhar Distante.

 

 

 – Decretos estapafúrdios! Colisões de carruagens! 

 

 

 Passados três meses e meio de absoluto silêncio,

 certa cabeça foi colocada a prêmio :

 o abominável Esquilo pagaria com a morte pelos crimes

 que, supostamente, cometera em Certo Agosto.

 

 

 

 Pelos corredores vermelhos do Palácio Real

 circulava uma palavra-senha : justiça.

 No Jardim de Execuções, contudo, permanecia a forca vazia

 rodeada de neve e de olhos ávidos por sangue.

 

 

 

 Moral da história : em reinos fictícios os esquilos são invisíveis. 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: