Escuta Melissa : basta uma palavra para destruir o sólido edifício da calma. Esta noite eu tive um sonho. A Lua caiu num prado. Ele negava-se a entender o sentido da palavra calma. Na letra P do fichário de consultas encontramos um desenho. Mais adiante, poetas suicidas. Sugeri um tema mais sólido : análise da imperfeição humana. Ele retrucou : “a calma é o passo que antecede o abismo.” Escuta Melissa : porque será que tudo o que faz a felicidade do homem tem de ser a origem do seu sofrimento? As paredes estão se fechando.

Esta noite eu tive um sonho que só agora me lembrei. Nossa vitrine foi apedrejada pelos bárbaros. E o espetáculo da vida infinita converteu-se num túmulo eternamente aberto. Ele ainda me disse que admirava homens que colecionam baús. Só num ponto concordamos : aquele objeto que espumava sobre a grama era uma Lua. A chave é a palavra calma. 

Escuta Melissa : não insista nesta idéia de obra e labirinto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: