MEU SILÊNCIO SERÁ SEMPRE SEU

 

Abri a porta do sonho e por detrás da parede de seda amarela e roxa lá estávamos nós dois na tarde de chuva. A  réplica da montanha russa sobre seu colo “venha, vamos nos divertir” você me sussurrava “é só o vértice do surrealismo erótico, venha, quero você dentro da minha minha paisagem, onde o lago é rubro e um navio de cristal desliza suavemente, venha, que meu silêncio será sempre seu” 

E eu estava dançando no ar – levitando entre atmosferas  – seus lábios, o gosto de cereja do Saara, seus seios, o tom salgado de quem veio do fundo do mar, sua imaginação queimando nossos lençóis favoritos , nossos corpos dois astros incandescentes exalando luz, prestes a explodir, a palavra amor, as palavras céu, asteróide e nave, e todo o resto é uma ausência insuportável.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: