A BRUTAL FELICIDADE INTERNA DOS BUTANESES

but%C3%A3o

 

“A cobiça, a insaciável cobiça humana” disse o primeiro ministro do Butão ( país budista de existência duvidosa, mais para miragem do que para nação, situado, ao que tudo indica, no alto das Cordilheiras do Himalaia) Jigme Thinley, referindo-se ao que considera a causa principal da catástrofe econômica que o mundo está atravessando. “Precisamos mudar o rumo das coisas” disse ainda o butanês do interior do Palácio de Sonhos onde trabalha. “ Temos que pensar na Felicidade Interna Bruta. Produto interno bruto, como o próprio nome diz, é uma brutalidade além de uma tremenda promessa esfarrapada”.

 Conforme a nova Constituição Butanesa, aprovada no ano passado, os programas de Governo, da agricultura ao comércio exterior, passando pelos transportes, devem ser avaliadas não só pelos benefícios econômicos que podem gerar, mas também pela felicidade que produzem. Para que o mundo comece a levar a sério a Felicidade Interna Bruta, os governantes do reino budista criaram um modelo com normas e definições que podem ser quantificadas e medidas pelos mais proeminentes economistas da economia mundial.

O modelo é formado por quatro pilares, nove campos e 72 indicadores de felicidade. Os quatro pilares são a economia, a cultura, o meio ambiente e o bom governo. Estes se dividem em nove campos : bem estar psicológico, ecologia, saúde, educação, cultura, formas de vida, uso do tempo, vitalidade da comunidade e bom governo, cada qual com seu índice FIB. Tudo isto é analisado por meio de 72 indicadores.

No campo do bem estar psicológico, por exemplo, os indicadores incluem a frequência da prática da meditação e de sentimentos como egoísmo, a tranquilidade, a compaixão, a generosidade e a frustração, além dos pensamentos suicidas. Na imaculada cultura butanesa, contudo, o que se esconde atrás de um conceito tão maravilhoso quanto revolucionário é a palavra sobrevivência. “ A história do Butão hoje em dia é, em uma palavra, sobrevivência” disse Thinley. “A Felicidade Interna Bruta é uma poderosa arma para triunfar sobre as ameaças que nos impedem de sobreviver”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: