UMA CABEÇA PARA DEZOITO PLUGUES


Quando cheguei, a lugar nenhum cheguei. Larguei no chão a máquina fotográfica e instalei na minha cabeça dezoito plugues para dezoito utilizações diferentes : sorvete, luz, sexo, um em cada buraco, enfileirados como coqueiros numa avenida, eram sete e meia e o relógio da estação movia seus ponteiros gigantescos e embaixo da marquize onde os dois poetas tinham marcado encontro acabara de acontecer um assalto cuja vítima, o pipoqueiro, queixava-se da falta de suas milhares de pipocas verdes, alguém tinha pasado ali e tornado a cena visível à distância, era possível ver tudo sem nenhum envolvimento através da lente fria de um microscópio, as formigas trafegavam aflitas pelos micro canais do formigueiro e também ali acontecera um furto na esquina de um movimentado canal uma formiga queixava-se da falta de uma folha seca que trazia em seu pequeno dorso como um especialísimo presente para a rainha que jogava bridge no terraço ensolarado de seu castelo quando um grito ecoou pelos corredores, uma costureira anunciava a chegada dos dois ilustres poetas às sete horas, na estação central, e fez-se um silêncio estrondoso que só foi quebrado com a chegada de um telegrama que dava conta da existência de um aparato militar que tinha por objetivo sustentar as mentiras de um primeiro ministro que, na televisão, plugava sua cabeça em duas cargas negativas enquanto explicava uma técnica para evitar furtos com a ajuda de um subordinado que fazia o papel da vítima com relativa convicção e escrevia no quadro-negro a palavra magro simplesmente para designar o contrário de gordo.

A mim próprio o espisódio não convencia.

Com a ajuda de uma guelra mergulhei no espaço-.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: